Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]



extravio

por mary, em 19.02.13

tinha-se cansado de lutar, de pegar na vida que não era sua e de tentar transformá-la em qualquer coisa de útil. pareceu-lhe, assim de repente, que a utilidade seria a resposta viável. deliberou de imediato nas possibilidades e pôs-se ao serviço da comunidade. apresentou-se como ser responsável, idóneo, capaz e  adequado. trajou a rigor e impecavelmente penteado validou-se a quem de direito. colocou-se à disposição e vinculou a disponibilidade para se comprometer. começou de imediato. trabalhou, especulou e suou, esforçou-se, esgotou-se e por fim vendeu-se. concluiu que a utilidade tinha tudo para ser extraviada.

 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

vade retro

por mary, em 19.02.13

eu devia ser ungida

e passada por água benta, e consagrada, de novo bendita e excomungada. eu não sou boa rês. atirem-me aos porcos e pendurem-me no pelourinho. chicoteada, excomungada outra vez e a seguir lavo os pés de quem quiserem. penitencio-me descalça e jejuo uma quarentena inteirinha. dispo todo o heretismo que carrego na lombada e perpetuo reverência para toda a eternidade. mas,

por favor,

deixem-me estar.

Autoria e outros dados (tags, etc)

à espera de godot

por mary, em 19.02.13

- Ao tempo que estou aqui
- e esperas por quê?
- não sei bem
- esperas alguém?
- não, acho que não
- e estás há quanto tempo?
- não sei, ... dias, não sei quantos
- e tens comido?
- sim
- e comes bem?
- acho que sim
....
- continuas aqui?
- parece que sim
- já sabes o que esperas?
- é preciso saber? tu precisas saber?
- eu? ... não, acho que não...
- então porquê tanta insistência?
- incomodo?
- se continuares a fazer perguntas sim.
- então deixo-te
- já me deixaste, lembras-te?
-.não comeces.
- não começo o quê?
- não comeces outra vez com essa chantagem deprimente
- chantagem? deprimente? estás a gozar comigo?
- eu??? não, e tu? estás a gozar comigo?
- estamos a falar de quê ao certo?
- não sei. pensei que sabias
- não. olha, vou ali
............

- continuas aqui?
- bolas mas que chatice! o que é que te parece?
- parece-me que estás a enlouquecer...
- jura? e só passados tantos anos é que te apercebeste?
- já vi que não dá para conversar contigo...
- ??? mas porquê? não estamos a conversar? isto não é uma conversa?
- não. isto não é nada.
- não é nada? então o que consideras dois adultos num espaço físico e temporal em simultâneo a verbalizar um com o outro? sonho?
ilusão?
- nós não estamos a ter uma conversa.
- nós não estamos a ter uma conversa? mas o que é que isso quer dizer?
- quer dizer que não estamos a conversar. estamos a agredir-nos um ao outro
- não. discordo completamente. eu não te estou a agredir e não me sinto agredido por ti.
- não? pois eu sinto-me
- sentes-te o quê?
- esquece.não sinto nada.
- agora sim, estás a desconversar.
- pois estou.mas também discordo porque inicialmente não estávamos a ter uma conversa.
- não estávamos a ter uma conversa?
- não. não estávamos a ter uma conversa.
- ok. então podes ir andando porque eu estou mesmo doido. estou a falar sozinho.
- iá. ou com os teus fantasmas.
- ah ah.não acredito em fantasmas.
- e eu não acredito que tu existes.
- então também estás louca porque agora desataste a falar sozinha.
- sim
- sim o quê?
- olha, posso esperar contigo?

Autoria e outros dados (tags, etc)

Pessoas que moralizam:

por mary, em 04.02.13

 

ide catar piolhos para bem longe

ide arranjar uma vidinha e, se possível

dar uma valente queca

agradecida

Autoria e outros dados (tags, etc)

sleeping ute

por mary, em 01.02.13

o que eu pagava para que um homem me arrastasse para uma cama ao som de Grizzly Bear...

Autoria e outros dados (tags, etc)

mirror, mirror on the wall

por mary, em 01.02.13

a doença na vida, é uma forma de vida por si própria.

é a forma que eu tenho de te dizer que estou só, fraca e preciso de ajuda.

é uma das formas de sangramento sem sujar a toalha debaixo do prato.

queria não ter de te pedir essa ajuda mas não estou a dar conta do recado.

queria não ter de lidar com toda esta tortura que me envenena o sangue mas não sei desfazer o enlace que me faz vomitar em surdina.

este tumor que me arrebenta por dentro e me corrói as entranhas lentamente é toda esta fúria por nunca te ter dito aquilo que sou efectivamente.

quero com isto dizer que esta leucemia cerebral me faz despedir-me de ti. porque enquanto tu fores eu, enquanto este cancro me turvar as emoções e me tirar o ar que respiro, não te posso ver. és a doença em forma de gente, és a tuberculose que me asfixia e, muito sinceramente, a forma de vida que sou, és tu no teu pior.

Autoria e outros dados (tags, etc)

renda

por mary, em 01.02.13

- então, como tem passado?

- ai filha, que nem sinto as pernas com tanta chuva que já me ensopou até aos ossos, mais o senhorio que agora resolveu pedir mais dinheiro para me arreliar com tanta despesa...

- mas assim? de repente?

- não filha, desde que me deixei de o chupar pela noite dentro...

- (cof, cof ....????????)

- sim filha, desde que deixei de praticar aquelas coisas..., sabes, aquelas...

- não, não sei, mas olhe tenho que ir andando, sabe...

- 'tás com vergonha agora filha? olha que não é para teres vergonha!

- vergonha, eu? não... claro que não...

- 'tás 'tás, vê-se logo!

- mas não estou. já lhe disse que não estou... quer dizer, só não estava à espera que...

- que quê filha? que eu o chupasse, ou que ele me aumentasse a renda????

- ... pois, se quer que lhe diga, não estava nada à espera da conversa toda

- porquê filha? achas que não tenho idade para ter estas conversas contigo?

- não, não é isso...

- ... ou achas que não tenho idade para outras coisas?

- olhe dona amélia, eu tenho mesmo que ir, estou cheia de pressa

- estás com pressa para quê filha? vais a algum sítio especial?

- vou, por acaso vou!

- e achas que assim ele não te aumenta a renda, é?

Autoria e outros dados (tags, etc)

esquerda ou direita?

por mary, em 01.02.13

às vezes, tomar uma decisão é assim quase como uma espécie de escolha suicida. Optamos por matar o ego que cá vive em nós. ou não. ou o deixamos a pairar por aí, ele que se espete, nada a ver com isso. podemos optar pelo fácil. é isso. adeus aos mortais que me conheciam.

Autoria e outros dados (tags, etc)

Fatinha

por mary, em 01.02.13

outras coisas que poderiam ser úteis à civilização que

languidamente se despede...

... não ver o prós e contras.

a sério, não faz bem a ninguém

Autoria e outros dados (tags, etc)

...

por mary, em 01.02.13

sexta feira à noite. vinho. música. filmes sacados da net. meias daquelas com interior quente compradas no chinês. eu. frasco de amêndoas. mais música. aquecedor a disparar níveis incomportáveis de consumo. cigarros. malboro. ainda dizem que há solidão.

Autoria e outros dados (tags, etc)


Mais sobre mim

foto do autor


Pesquisar

Pesquisar no Blog

Arquivo

  1. 2019
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2018
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2017
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2016
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2015
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2014
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2013
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2012
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2011
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2010
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2009
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D

subscrever feeds