Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]



confirmação

por mary, em 11.12.12

- Já pensaste na lógica dos gays não se assumirem?

- Huummm....diz?

- Os homossexuais.

- O que é que têm?

- Aqueles que nao se assumem. Já pensaste porquê?

- Se já pensei porquê? Claro que já pensei porquê. Porque não estão para levar com o preconceito na vidinha que, já deve ser bem complicada....

- Huummm... Eu acho que não é isso.

- O quê? A vidinha não ser complicada ou não quererem levar com o preconceito?

- Nenhum desses. Acho que tem a ver com a confirmação da coisa em si.

- Não tenho a certeza se percebi.

- É assim: um gajo é gay.

- Sim.

- Mas só ele é que sabe que o é.

- O.K..

- Quer dizer, ele e os gajos que ele tiver comido basicamente...

- Certo.

- Mas pode não ter a certeza disso.

- Disso o quê? Do ser gay, ou dos gajos que ele comeu não terem percebido?

- Ah que engraçadinho. Não, do serem gays.

- Então mas eles só se assumem quando têm a  certeza que são gays. Por isso, acho eu, é que alguns demoram anos sem fim a tomarem essa decisão. Porque não entendem logo a cena.

- Sim,claro, isso é óbvio parece-me. Mas o que eu acho tem a ver com a confirmação propriamente dita. A confirmação é lixada.

- O.K. Não percebi. Explica lá.

- A confirmação é qualquer coisa de estanque, de definitivo e permanente. É uma confirmação, percebes?

- Sim, é essa mesmo a definição de confirmação.

- Portanto, quando alguém confirma uma coisa, essa coisa torna-se real e sincera. Passa a ser verdade.

- Ouve, é por isso que eles não se assumem, o.k.? Mas já toda a gente percebeu isso...

- Não, espera que ainda não acabei. Quando uma coisa se torna real e verdadeira...

- ...quando alguém se assume....

- ...cala-te pá! Deixa-me continuar. Quando alguma coisa se torna real e verdadeira, transforma-se na coisa em si!!!

- O quê????? Não estou a perceber nada.

- Tudo bem. Passo a explicar...

- Quando uma coisa se torna real, materializa-se e torna-se autónoma, independente.

- Mas estás a falar de que coisas?

- Sei lá, de uma ideia, de uma convicção, de um sentimento...

- Um sentimento? 'Pera lá mas discordo completamente. Quando eu odeio alguém, e odeio algumas pessoas podes bem crer nisso, esse meu sentimento não me abandona só porque é real para mim. Aliás quanto mais odeio alguém, mais me enerva qualquer coisinha que seja que tenha minimamente a ver com essa pessoa.

- Exacto! É exactamente isso! Quanto mais odeias e concretizas essa realidade - na prática está a odiar uma pessoa - esse ódio toma conta de ti e tu deixas de conseguir mandar no teu sentimento. Torna-se autónomo. Deixa de te pertencer.

- Ah! O.K.! Autónomo nesse sentido. Eu pensei que dizias autónomo tipo autómato, lol! Tipo desaparecia e ía-se embora.

- Também pode acontecer. Mas agora não é isso que interessa.

Portanto, desde o momento em que eles se assumem, a "condição" deles deixa de ser sua. Eles não controlam mais a situação. A situação é-lhes superior.
Eles tornam-se livres.

- Então mas a ideia não é as pessoas se assumirem para se libertarem?

- Teoricamente sim. Mas a liberdade, se passar a ser real, então também se torna autónoma. E nós, muito francamente, quase todos nós temos medo, muito medo de tanta autonomia...
 

 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)


Mais sobre mim

foto do autor


Pesquisar

Pesquisar no Blog

Arquivo

  1. 2019
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2018
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2017
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2016
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2015
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2014
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2013
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2012
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2011
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2010
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2009
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D

subscrever feeds