Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]



no country for old men

por mary, em 26.11.12

Não sei se é coisa que me irrite, se simplesmente me envergonhe.

Aqueles que tratam os idosos como se fossem atrasados mentais.

Que lhes falam como se fossem surdos profundos, que lhes tocam como se fossem familiares directos e que lhes façam perguntas como se estas pessoas nunca tivessem raciocinado por si próprias...

Eu entendo aqueles "velhos" que ouvem atentamente a resposta, olhar perdido no infinito, paciência infinita em olhar doce, aqueles que ouvem até ao fim e que, no final, se levantam com um sorriso de complacência e nos fazem um manguito sem proferir uma única palavrinha...

Gente pronta para o fim, farta de futilidades da juventude acelerada. Gente sem tempo para o pouco tempo que lhes resta, gente que quer fazer o que lhes apetece, não o que lhes é aconselhado.

Gente que não podendo fazer o pino, o fazem dentro da própria memória. Gente que deve querer gritar mas cuja traqueia já não o permite, gente que nos quer mandar a todos para as urtigas mas têm medo de ser "internados" numa casa que não é a sua.

Gosto de velhos. Gosto de velhas.

Gosto de gente com histórias, com esperança no olhar e com coragem para o grande final. Não incomodar por favor.

Autoria e outros dados (tags, etc)

...

por mary, em 26.11.12

Em que divisões se guardam as emoções que já não queremos sentir?

Autoria e outros dados (tags, etc)

Reunião

por mary, em 20.11.12

- Assim como assim, gostava mais da ideia inicial. Parece-me menos confusa.

- Mas que raio de expressão é essa??? "Assim como assim"??

- ... sei lá que raio de expressão é esta. Não faço ideia, não tinha pensado nisso. qual é o problema?

- Problema? Nenhum. Não há qualquer espécie de problema em usar-se essa expressão...

- Tás parvo? Estás a ser cínico porquê?

- Cínico??? Eu?????

- Sim parvo. Cínico e parvo!

- Só acho que essa expressão não quer dizer rigorosamente nada. É escusado usá-la!

- ...???

- Escusado e foleiro! É tão idiota que só me faz lembrar aqueles suburbanos que falam rico para parecerem finos.

- Ouve lá! Qual é o teu problema? Estás-te a passar ou quê? Fiz-te algum mal, foi? Ou estás só desatinadinho porque te apetece? Vai mas é beber um chazinho. Bebe um chazinho e pode ser que te passe....

- Não. Não me parece que um chazinho faça com que aquilo que estou a sentir me passe. De t-o-d-o!!! Aliás,pessoas como tu, que utilizam esse género de expressão e nem sequer sabem o seu significado, pessoas que falam sem pensar e o fazem de uma forma parola e despropositada é que deviam tomar chazinho. De preferência desde o berço!!!!

 

- Olha, vou-te dizer uma coisa que já sabes concerteza. Ou desapareces rapidamente da minha vista, ou desfaço-te já sem qualquer espécie de remorso. Deixo-te negro. E garanto-te que não te bato só no corpinho...

 

- (...) Desculpa lá pá! Tens toda a razão. Devias sovar-me...

 

- Queres falar sobre o assunto ou vais continuar a armar-te em parvo?

- Eh pá! Sei lá! nem eu sei o que é que tenho. Ando a extravasar para onde não devo. Ando meio nervoso.

- Nervosos andamos todos! Já viste o estado em que as coisas estão? Andamos todos a pensar no que será o amanhã, como vamos pagar as contas todas e como vai ser quando os putos crescerem e não puderem ficar no mesmo quarto e que este mês já não posso comprar comida porque o dinheiro já se acabou e blábláblá que também eu já estou a começar a extravasar para onde não devo.

- Mas também não é preciso ficares para aí todo nervoso. Estás todo afogueado, tens as veias da testa a saltar cá para fora. Calma pá! Ainda tens um AVC...

- Pois claro, foi só uma exaltação. É mesmo toda esta preocupação que está a começar a consumir-me por dentro. Eu até achava que estava a controlar tudo, que estava calmo e sereno...parece que não. Mas e tu? estás a extravasar porquê? Também andas preocupado?

- Sim. Por acaso ando um bocado preocupado...

- Com o quê?

- Com o estar-me rigorosamente nas tintas para a preocupação...

Autoria e outros dados (tags, etc)

"Eu vou lhe usar"

por mary, em 19.11.12


O remake da novela brasileira Gabriela trouxe de volta ao sofá em horário nobre...

...os homens.
As mulheres já lá andam sentadas à décadas mas ninguém tinha dado por isso ainda...
Homens mais velhos do que eu, mais novos, da minha idade, homens em geral, casados e solteiros, enfim, maior parte daqueles que eu conheço, pelo menos.

Sentou-os em frente ao ecrã a seguir atenta e diariamente um romance de cordel escrito há pelo menos 60 anos, coisa que maior parte deles (afirma) não o fazia...


Qual será a grande razão que os leve a seguir atentamente, opinar no dia seguinte e gravar (em caso de noite de jantarada... ) uma novela brasileira com tanto afinco?


Na maioria dos casos presumo que a qualidade das imagens (HD ou película, não sei bem), a beleza dos décors, adereços e guarda-roupa (oh meu Deus aquele guarda-roupa é magnífico) a banda sonora e os diálogos eloquentes serão a grande mais-valia
 
Ou não, que ingenuidade a minha, isso é o que nós as gajas fazemos. Abismamos com aquelas pestanas carregadíssimas de rímel, pasmamos com aqueles corpetes de quenga e achamos que o Carnaval é uma óptima altura para nos quitarmos daquela maneira.

Sim, deliramos com aqueles vestidinhos maravilhosos, as luvas rendadas e os chapéus. Chapéus de aba curta, chapéus de aba média e toucados, com as plumas e as jóias e com moço de paletó e bigodinho bem desenhado, cigarrilha e polaina, que tanto jeito deve dar naquelas estradas alcatroadas!!

Sim, isso é o que nos agarra ao ecrã. Aquelas cenas de namoro em recato e aquelas assertividades de carácter de moço de suspensórios, tão dignos porque amam incondicionalmente, tão corajosos que sublimam ainda mais esse amor que nutrem pelas donzelas. Esses homens que fiéis à sua honra e cavalheirismo se passeiam provocando suspiros e contrições, e nos deixam meio embasbacadas e confusas porque nos custa a acreditar que já existiram homens assim...

 

E eles?

O que se passa com eles?

Será a consubstanciação masculina em relação à definição de macheza e ao trato feminino, entre paredes especialmente?

Será a crença que mulher tem que ser moça e pendurada na janela quando existirem razões para acalmar a insegurança de alguns?

Ou será o desejo que todo o macho almeja tipo "What happens in Bataclã stays in Bataclã", para se encostarem a uma ideia pré-concebida que gajo que é gajo é fiél aos outros gajos e ponto final...

Ou será ainda convicção que avantesma que tem guita e poder (leia-se ausência de escrúpulos) deve continuar a regulamentar à lei da força e quem não acha que se cale para sempre ou se ponha a andar?

 

Eu, depois de reflectidamente ponderar o assunto cheguei a conclusões brilhantes.

Aquelas barbaridades que são cuspidas daquelas bocas altamente maquilhadas, aqueles diálogos fascinantes e sketches de comédia pura, aquela tensão vivida em planos magníficos e a cor daquela Ilhéus não deixa margem para dúvidas.

 

Somos todos culpados.

 

 

 

 

 



Autoria e outros dados (tags, etc)


Mais sobre mim

foto do autor


Pesquisar

Pesquisar no Blog

Arquivo

  1. 2019
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2018
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2017
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2016
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2015
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2014
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2013
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2012
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2011
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2010
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2009
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D

subscrever feeds